Como será a atuação do novo profissional de logística daqui para frente?

O armazém do futuro será cada vez mais tecnológico. As operações automatizadas e inteligentes com o uso de robôs vão mudar completamente o cenário de gestão de logística.

O profissional da área terá que se adaptar a essas mudanças e aprender a usar o sistema de logística em seu benefício, pois o avanço tecnológico proporcionará o desenvolvimento de funções mais estratégicas na empresa.

Neste post, você encontra as principais dicas para se preparar para essas mudanças e compreender como o business intelligence em logística melhora ainda mais a atuação da companhia. Então, o que acha de conferir como a tecnologia pode ser uma aliada?


COMO SERÁ A ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL DE LOGÍSTICA DO ARMAZÉM DO FUTURO?

As operações logísticas ficarão cada vez mais rápidas e precisas. O novo modelo de armazém será mais flexível e enxuto, funcionando como uma ponte entre o pedido e a entrega ao cliente.

O armazém do futuro pretende otimizar ainda mais a gestão de logística, evitar o excesso de mercadorias paradas e os altos custos das operações. Ele será focado na movimentação de materiais, e não apenas no estoque de produtos.


ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL DE LOGÍSTICA

O que essa mudança na estrutura significa? O trabalho do profissional de logística também vai ser alterado com o uso de soluções inteligentes. Em vez de atuar em um papel operacional, caberá ao gestor identificar as falhas nos processos para melhorar a operação.

As máquinas interligadas por meio da comunicação de dados permitem que os equipamentos possam se adaptar rapidamente às mudanças e processos de supply chain. O armazém do futuro, então, transforma a atuação do profissional de logística. Ele já pode se preocupar mais com a análise de dados, enquanto as máquinas fazem a conexão de todas as operações (picking, armazenagem).

Os
sistemas de logística já são capazes de gerar dados ao gestor, que pode fazer uma análise dos principais indicadores para tomar decisões estratégicas, como a reorganização ou diminuição do estoque para facilitar o trânsito dentro do armazém.  Com a ampliação do uso de tecnologia nas operações, a tendência é de que aumente ainda mais o número de postos de trabalho para os níveis de coordenação das operações, já que a atividade manual passará a ser feita pelos robôs.

As
máquinas com capacidade de aprendizado fazem o recebimento, expedição e separação dos itens. Esse modelo já ocorre no armazém da Amazon, que utiliza robôs para lidar com as empilhadeiras. Os profissionais de logística, por sua vez, atuam na gestão dessas operações.

Cada vez mais, as companhias desenvolverão os trabalhos sem paradas, pois as máquinas inteligentes conseguem dar continuidade às operações. O que amplia a lucratividade do negócio. Aos profissionais caberia monitorar os dados, identificar oportunidades de melhorar o desempenho e a eficiência das operações.
 
 
SUPORTE TÉCNICO
Com uma demanda mais frequente nas operações, as companhias também precisam de equipes especializadas para realizar o suporte técnico dos sistemas 24 horas por dia.
Muitas soluções de inteligência artificial emitem alertas aos profissionais de logística sobre as falhas das máquinas. Assim, os reparos podem ser providenciados antes de ocorrer uma interrupção abrupta nas operações.
 
 
UNIÃO DE SISTEMA DE LOGÍSTICA E CONHECIMENTO
Essa mudança na gestão de logística exige que os profissionais sejam inteligentes e bem treinados para lidar com as características diferenciadas do armazém.
Mas, isso não é motivo para ter medo. Os sistemas de logística são intuitivos e fáceis de serem utilizados. Eles ajudam o profissional da área na identificação dos níveis de estoque, sincronização da cadeia produtiva e criação de roteiros inteligentes para a entrega das mercadorias aos clientes dentro do prazo. A grande diferença é a ampliação do uso de tecnologia para gerar automação e inteligência nos processos.
 
Essa união de tecnologia e conhecimento dos profissionais de logística vai gerar mudanças significativas. O profissional deve se preparar para aprender a trabalhar em conjunto com os robôs, pois a união de esforços proporcionará a redução de custos para as companhias e o aumento na satisfação dos clientes.
Haverá uma mudança positiva, pois as atividades burocráticas e repetitivas serão automatizadas. Isso dará lugar para as pessoas utilizarem outras habilidades como a criatividade, a comunicação e a análise.
 
O armazém do futuro, então, vai promover uma mudança significativa na atuação dos profissionais. A tecnologia poderá unir esforços para gerar mais produtividade e eficiência na gestão logística, a fim de proporcionar um atendimento ainda melhor ao cliente.
Então, que tal aprender como levar inovação e inteligência para a sua gestão?

> Deixe seu comentário

Entre em contato
+55 47 3036 7800 (SC)
+55 11 3027 4197 (SP)
+56 2 2840 5916 (CHILE)
otimis@otimis.com

Newsletter

Gostaria de receber nossas novidades no seu email?