Reduza custos logísticos evitando falhas na gestão do fluxo de mercadorias

Quanto sua empresa gasta com logística por ano? No Brasil, os custos logísticos correspondem a 12,7% do PIB, segundo dados do Ilos (Instituto de Logística e Supply Chain). Ainda de acordo com o estudo, no âmbito das empresas, os gastos com logística representam 8,7% da receita líquida, considerando o desembolso com transporte, estoque e armazenagem. As despesas podem ser ainda maiores quando o planejamento logístico não é bem estruturado resultando em custos excessivos, prazos de entrega perdidos e retorno de mercadorias.

 

Nos dias atuais a logística e toda a cadeia de suprimentos viraram grande foco dos executivos para redução de custos de qualquer empresa. Grande parte destes custos se encontram dentro dos armazéns, e existem formas de reduzir riscos, aumentar a eficiência e alcançar redução significativa de custos.

 

Embora o entendimento dos gastos na logística sejam diferentes para cada empresa, geralmente incluem quatro ações: transporte, armazenagem, estoque e processamento de pedidos.

A maximização da eficiência operacional é essencial para a redução dos custos logísticos. Isso deve estar entre as principais prioridades para qualquer empresa que faz um fluxo intenso de mercadorias ou trabalha com uma grande quantidade de SKU’S (Stock Keeping Unit - em português Unidade de Manutenção de Estoque) e deseja permanecer financeiramente estável.

 

Confira 5 dicas essenciais para reduzir os custos logísticos!

Visibilidade de estoque

Ter uma visibilidade confiável e em tempo real do estoque é essencial para fazer uma boa gestão dos níveis de estoque em toda a Cadeia de Suprimentos (#ID7)  e reduzir os custos de oportunidade envolvidos na manutenção de altos níveis de estoque que mantém o dinheiro parado. A utilização de sistemas que tragam uma gestão de inventário e trabalhem em tempo real é essencial para atacar estes custos sem perder a confiabilidade nos estoque e manter, ou até mesmo melhorar, o nível de atendimento dos pedidos.

Embora não haja nenhuma maneira de prever ou impedir interrupções no processo de logística, a visibilidade adequada da Cadeia de Suprimentos pode dar aos gerentes uma visão mais ampla sobre os processos. O uso de painéis de controle em tempo real que atualizam dados fornece automaticamente aos profissionais as informações mais atuais e relevantes. Desta forma, torna-se mais fácil uma reação mais eficaz que possibilita caminhos alternativos de suprimento ou distribuição, se necessário. Isso também reduz a necessidade de grandes estoques e contribui para um melhor controle de custos.

 

Foco nos custos de mão-de-obra

Mão de obra é sempre um foco para redução de custos na armazenagem, o que faz com que a busca pela eficiência operacional seja constante em qualquer centro de distribuição. Processos automatizados como picking ou voice-directed, podem ser grandes auxiliares para maior produtividade e redução de custos com contratação de funcionários e equipamentos. Os processos físicos envolvidos no fluxo de produtos e no atendimento de pedidos podem ser simplificados.

 

Endereçamentos e Separações Guiadas

Melhorar a organização e a utilização do espaço no armazém é crucial para reduzir o espaço utilizado e consequentemente o custo associado ao mesmo, além de facilitar a localização do produto para separação.

Nos dias atuais a exigência por controles de lotes, data de expiração e números de série é cada vez maior, e este controle tem um impacto significativo no custo do armazém pois impacta diretamente o índice de ocupação dos endereços e na produtividade operacional. Regras de armazenagem e separação inteligentes e flexíveis passam a ser uma necessidade para equalizar a equação controle, ocupação e produtividade operacional.

 

Melhor uso dos recursos

Um dos meios de evitar falhas na gestão de fluxo de mercadorias é aproveitando melhor os recursos e equipamentos. As empilhadeiras, por exemplo, podem ser usadas sempre que há um produto para ser carregado. Dessa mesma forma, é importante diminuir o tempo de viagem dos operadores, que são grandes ofensores dos custos de armazenamento.

 

Processos automatizados

A automatização dos centros de distribuição é algo que está cada vez mais presente nas opções dos executivos ao considerar investimentos na logística. No entanto, é preciso lembrar que nem todos os processos são automatizados e existe uma coexistência de automação e processos manuais cujo fluxo físico e de informações precisa ser bem gerenciado por um sistema Sistema de Gerenciamento de Armazém (WMS) integrando todas as partes.

 

Um WMS robusto com funcionalidades baseadas nas melhores práticas de mercado traz grandes ganhos de produtividade nas operações da Cadeia de Suprimentos, na qual o WMS direciona os operadores passo a passo pelas atividades. Outro ponto, é que um bom sistema de gerenciamento proporciona ampla visibilidade em tempo real de todas as operações realizadas no armazém, trazendo mais informações para os gestores da companhia tomarem decisões mais acertadas na Cadeia de Suprimentos.

> Deixe seu comentário

Entre em contato
+55 47 3036 7800 (SC)
+55 11 3027 4197 (SP)
+56 2 2840 5916 (CHILE)
otimis@otimis.com

Newsletter

Gostaria de receber nossas novidades no seu email?