Como fazer upgrade do sistema WMS sem parar a operação?

Você precisa adicionar novos fluxos de trabalho em seu software de logística, mas quer evitar fazer um upgrade? Muitos sistemas do mercado fazem com que as empresas fiquem dependentes de seus fornecedores por causa da dificuldade de atualização ou troca de sistema.

Porém, algumas soluções modernas de software WMS (Warehouse Management System) permitem que o upgrade seja realizado pelo próprio cliente. Com isso, você pode manter o gerenciamento de armazéns “a todo vapor”, pois não precisa parar sua operação. É menos prejuízo e mais eficiência para o procedimento logístico da empresa. Que tal acompanhar o post e entender mais sobre esse modelo de software para logística?

 

#1 COMO FUNCIONA O UPGRADE DE UM SOFTWARE DE LOGÍSTICA COMUM?
O sistema de logística é uma ferramenta essencial para assegurar a produtividade da equipe e o gerenciamento das operações. Contudo, conforme as vendas crescem, a empresa precisa fazer adaptações das funcionalidades do sistema ou dos fluxos de trabalho.

Essa é uma maneira de garantir que tudo continue funcionando corretamente. O upgrade do software assegura maior segurança para as informações, pois geralmente a nova versão corrige falhas e vulnerabilidades do sistema.

Para complementar, a atualização permite que a companhia possa contar com a versão mais moderna, pois costuma oferecer significativas mudanças. Isso contribui para que ele funcione com mais qualidade e agilidade e, ainda, ofereça funcionalidades atuais para os usuários.

Todavia, muitos modelos de software de logística foram criados para atender um tipo específico de operação. Isso exige maior atenção na hora de realizar um upgrade, o que acarreta em aumento de custos e de tempo para realizar o processo.

Muitas vezes, inclusive, é necessário contratar uma consultoria para realizar essa operação, provocando longas paradas na produção dentro dos armazéns. É comum ainda, a necessidade de reaplicação de todas as customizações que o usuário fez no código-fonte, para que o sistema funcione adequadamente para determinada empresa.

Como você pode perceber, o software tradicional exige um conhecimento específico para que seja realizada a atualização, provoca longas paradas nas operações logísticas e maiores riscos de perdas para o negócio.

 

#2 QUAIS SÃO OS RISCOS MAIS COMUNS DESSE MODELO PARA O GERENCIAMENTO DE ARMAZÉNS? 
Um software de logística engessado pode trazer muitos riscos para a companhia. O maior deles é a perda de dados, visto que se houver falhas no backup das informações antes de fazer o upgrade, isso provocará retrabalho e perdas para a organização.

Outro problema comum é a paralisação das atividades durante um longo período, para que o upgrade possa ser implementado. As plataformas comuns exigem que as customizações sejam feitas mediante alteração do código-fonte, o que interrompe o fluxo de trabalho e o gerenciamento de armazéns.

Para complementar, muitos sistemas tradicionais fazem verdadeiros “remendos” em sua estrutura durante uma atualização. Em longo prazo, isso poderá prejudicar a operação logística da empresa e a confiabilidade das informações.

 

#3 COMO FUNCIONA O UPGRADE DE UM SISTEMA WMS ROBUSTO?
Um sistema moderno de WMS oferece mais flexibilidade para os usuários ao proporcionar upgrades simplificados. Quando é feita a atualização de uma versão da ferramenta, todas as configurações e adaptações são mantidas.

Uma arquitetura flexível ainda permite a atualização de aplicativos sem a necessidade de fazer upgrade total da plataforma. Ela ainda possibilita a escolha de funcionalidades de acordo com o perfil da empresa. Tudo isso é feito de maneira ágil e prática, o que evita uma longa indisponibilidade do sistema.

Outra facilidade de um sistema WMS moderno é que, o responsável pela TI pode fazer o agendamento da atualização para o final de semana (quando há menos movimentação de cargas). Assim, a equipe poderá trabalhar normalmente quando as atividades retornarem na segunda-feira.

Para complementar, um sistema WMS propicia que cada gestor faça a customização das informações de acordo com as suas necessidades. Dessa maneira, não é preciso “poluir” o dashboard com funcionalidades que não serão utilizadas. As configurações podem ser ativadas apenas quando forem importantes para as atividades da empresa.

Além de tudo isso, esse modelo de tecnologia favorece que a corporação se mantenha sempre atualizada sobre as versões mais recentes para seu negócio. Os upgrades são realizados de maneira simplificada, o que permite a inserção de informações quando há mudanças expressivas na companhia. Isso torna a solução mais viável para a organização e acelera o retorno sobre o investimento.

Todo esse processo é realizado com qualidade e rapidez. Isso diminui o tempo de espera das equipes e aumenta a eficiência operacional. RESUMINDO:

  • A atualização é simplificada;
  • É fácil adicionar novos fluxos de trabalho;
  • A empresa não precisa contratar consultorias especializadas para realizar o upgrade;
  • Há baixa interrupção das atividades;
  • Não é preciso fazer um novo treinamento da equipe a cada atualização;
  • Isso proporciona um menor custo total de propriedade.

 

Como você viu, um software de logística flexível pode diminuir o tempo de espera para realizar o upgrade e oferecer muitas vantagens para o negócio. Essas informações foram esclarecedoras? Assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos em seu e-mail!

 

> Deixe seu comentário

Entre em contato
+55 47 3036 7800 (SC)
+55 11 3027 4197 (SP)
+56 2 2840 5916 (CHILE)
otimis@otimis.com

Newsletter

Gostaria de receber nossas novidades no seu email?