O que considerar antes de iniciar um projeto de WMS?

O ponto chave para o sucesso de uma empresa é determinado pela gestão eficiente dos recursos (materiais, financeiros e humanos) e pela escolha do sistema logístico ideal. Neste mercado, onde a busca por competitividade é constante, o nível de produtividade de serviço aos clientes (internos e externos) e a pressão por margens crescentes, faz parte do cotidiano do setor.

 

A escolha de um sistema logístico, por exemplo, é determinante no gerenciamento, na produtividade e até na redução de custos de uma organização. Para empresas de todos os tamanhos e áreas, torna-se um diferencial competitivo a utilização de uma ferramenta WMS (Warehouse Management System) visando melhoria nas informações, como forma de torná-las mais confiáveis e proporcionar processos mais ágeis.

 

Segundo uma pesquisa da Gartner Group, a utilização de uma ferramenta WMS proporciona uma acuracidade de estoques em até 99,5%.

 

De fato, o WMS é um grande benefício para as empresas que desejam se destacar no mercado. No entanto, é preciso cuidado ao fazer a escolha. Isso porque, o Sistema de Gerenciamento de Armazém precisa atender os desafios da sua operação e acompanhar o crescimento da empresa. Assim, antes de tudo, é necessário fazer um levantamento para entender as reais necessidades da sua empresa.

 

Mas, afinal, o que um sistema WMS deve oferecer?

Primeiro, você precisa saber que um Sistema de Gerenciamento de Armazém é um software que visa apoiar os processos operacionais de movimentação e armazenamento dentro do centro de distribuição (CD). Isso vai desde espaço, operadores, equipamentos e produtos. Entenda melhor:

É importante levar em consideração que um sistema logístico pode otimizar os negócios da empresa em três frentes amplas:

- Reduzindo os custos
- Melhorando a eficiência de todos os processos operacionais
- Aumentando a qualidade dos serviços aos clientes por meio da redução de erros e falhas de separação que comprometem os inventários.

 

Processo de implantação

O levantamento das necessidades de implantação de um WMS, depende da avaliação geral da empresa com base nos recursos que o sistema logístico oferece. É importante escolher uma ferramenta que suporte o crescimento do negócio e que também seja capaz de se adaptar às mudanças que a logística enfrentará ao longo dos anos com a evolução tecnológica.

 

Sendo assim, o foco deve ser direcionado para a revisão de todos os processos, com o objetivo de identificar o que deve ser mantido, o que deve ser alterado e o que deve ser eliminado. A pergunta é: do que a sua empresa precisa? A implementação de um software desse tamanho é, em primeiro lugar, a definição de um escopo, com um alcance claro do que o negócio quer alcançar.

 

A principal responsabilidade da equipe responsável pela implementação é determinar as etapas do projeto com seus pontos de controle e o que se espera com a adoção dos resultados do WMS. Para isso, existem alguns pontos de atenção para implantar o sistema:

 

#1 Determine um escopo: determinar um escopo de trabalho é importante para dedicar os esforços com o foco correto durante todo o processo, desde os levantamentos até a implantação em si.

#2 Não ignore processos e pessoas: uma implantação de um sistema possui 3 pilares, o software, os processos e as pessoas. Tenha em mente que nenhum software sozinho irá resolver todos os seus problemas se você não possui processos bem definidos e pessoas capacitadas.

3# Gestão de Mudança: as pessoas são naturalmente resistentes a qualquer tipo de mudança. Uma implantação de um Sistema de Gerenciamento de Armazém não poderia ser diferente. Ponha em prática um bom plano de gestão de mudança!

4# Mapeie os riscos: reduzir riscos é extremamente importante na implementação de WMS no sistema logístico. Seu principal objetivo é avaliar os riscos que podem resultar da implementação e tomar medidas para minimizá-los. Por isso, é essencial que a equipe de implementação tenha conhecimento para captar essas informações.

#5 Engajamento da Equipe: engaje sua equipe, desde os líderes até a operação. Eles farão toda a diferença para o sucesso do projeto.

 

Qual o retorno do investimento?

Todas as empresas têm um objetivo comum: ter uma margem de lucro positiva e obter um retorno sobre o investimento em todas as atividades. Em um Sistema de Gerenciamento de Armazém, os benefícios específicos do sistema fornecem um retorno sobre o investimento por meio das estratégias de gerenciamento.

Por exemplo, reduzir o estoque de segurança excessiva permite que um armazém reduza o espaço desperdiçado e evite problemas nos erros de envio. Um WMS oferece ao armazém a capacidade de definir locais de armazenamento específicos e de selecionar e coletar itens de forma eficiente.

Da mesma forma, o custo do trabalho é outra questão de impulsionamento do uso de um WMS. Um sistema de gerenciamento melhora a produtividade do trabalhador, guiando as atividades através das melhores práticas, reduzindo os erros humanos e eliminando longos processos manuais no inventário.

Vale lembrar que o ROI (Retorno do Investimento) é calculado de forma diferente para cada organização. No entanto, a probabilidade do tempo de retorno do investimento é entre seis meses e um ano de implantação de um novo Sistema de Gerenciamento de Armazém.

A otimização do inventário é uma parte vital da cadeia de suprimentos e, se não atualizada e mantida, pode ser afetada de forma negativa. As melhores estratégias de gerenciamento são feitas por meio de WMS que auxilia e facilita todo o processo no armazém. Antes de avaliar preço, é preciso considerar as necessidades da organização e o que vai, de fato, reduzir custos e trazer maior eficiência na operação.

> Deixe seu comentário

Entre em contato
+55 47 3036 7800 (SC)
+55 11 3027 4197 (SP)
+56 2 2840 5916 (CHILE)
otimis@otimis.com

Newsletter

Gostaria de receber nossas novidades no seu email?