Seu WMS possui a flexibilidade que o gerenciamento logístico precisa?

Infelizmente, muitos profissionais do setor de gerenciamento logístico conservam e advogam uma linha de pensamento bastante equivocada: “WMS é tudo igual”. Isso está longe de ser uma verdade. O mercado, de fato, está repleto de soluções tecnológicas que visam facilitar e automatizar o gerenciamento de armazéns, mas é preciso tomar muito cuidado antes de escolher a plataforma que será utilizada na sua empresa.

Como já comentamos anteriormente, existe uma série de características que um Warehouse Management System — mais conhecido pela sigla WMS — deve apresentar para ser considerado uma solução de qualidade: visibilidade em tempo real, relatórios completos, compatibilidade com uma ampla gama de formatos de documentos, um alto poder de controle logístico e assim por diante. Checar todos esses itens é algo essencial para não acabar com um sistema ineficiente operando o seu armazém.

Porém, uma das características mais importantes e que precisa receber a sua devida atenção é a flexibilidade, ou seja, a capacidade da solução de se moldar e se adaptar às necessidades de seus processos logísticos. Embora esse fator seja frequentemente ignorado, é essencial que a plataforma escolhida apresente essa versatilidade.

 

Versatilidade para o seu armazém

Adotar um WMS engessado pode trazer dores de cabeça durante seu gerenciamento logístico em um futuro não muito distante. Incapaz de se adaptar aos novos processos que, eventualmente, são implantados em seus centros de distribuição (como novas tecnologias e novos fluxos de trabalho), um sistema pouco flexível demandará um esforço descomunal para ser customizado de acordo com as suas necessidades, e, enquanto isso, ficará indisponível para uso, mantendo seu armazém inoperante.

Um WMS flexível, primeiramente, pode ser modificado com agilidade, de acordo com a sua demanda. Precisa de novas funcionalidades? Basta adicionar os upgrades necessários sem ter que reescrever o código-fonte ou perder tempo com atualizações demoradas. Tudo isso leva mais agilidade ao seu negócio e pode aumentar a produtividade de todos os envolvidos no gerenciamento de um armazém, tornando o seu Centro de Distribuição (CD) ainda mais lucrativo.

 

Integração total

Outro aspecto importante de um WMS flexível é a facilidade que você passa a ter para integrá-lo a outras soluções do CD, incluindo ERPs (Enterprise Resource Planning) e sistemas de automação. Hoje em dia, além dos processos manuais, o gerenciamento logístico de um armazém dispõe de uma série de tecnologias que permitem automatizar grande parte das movimentações. É o caso do uso de etiquetas RFID (Radio-Frequency Identification, ou Identificação por Radiofrequência).

Todos esses conceitos tecnológicos precisam coexistir em perfeita harmonia, em prol de um gerenciamento logístico eficiente e produtivo. Diante disso, é essencial que o WMS seja flexível o bastante para se comunicar com todas as tecnologias e se adaptar a todos os processos que, porventura, sejam aplicados em seu centro de distribuição.

A integração total é outra característica que muitos gestores se esquecem de observar ao contratar um WMS, visto que existem várias soluções no mercado que, embora pareçam completas e eficientes, atuam de forma totalmente independente, sem se integrar com outros softwares de gestão corporativa. Dessa forma, a integração de dados precisa ser feita manualmente, o que não é nada produtivo.

O barato sai caro...

Imagine a seguinte situação: uma empresa possui um processo bem-definido e adota um WMS genérico para fazer o gerenciamento de armazéns, optando por um sistema de baixo custo. Porém, com o passar do tempo, seus processos de gerenciamento logístico vão se modernizando e se alterando. Novas tecnologias são implementadas e o modelo de negócio é redesenhado. Isso pode acontecer a qualquer momento e é comum, sobretudo, em companhias que atuam com um portfólio amplo de produtos.

A longo prazo, a solução barata de WMS custará o dobro ou mais, do que o investimento inicial, visto que sua falta de flexibilidade não permite acompanhar as mudanças da cultura interna da companhia. Sendo assim, se torna necessário alterar diretamente o código-fonte da solução, por meio de atualizações tapa-buraco. Isso modifica a estrutura do sistema WMS barato e, praticamente, é necessário criar um projeto totalmente novo. Já parou para pensar como isso pode ser trabalhoso?

Com um WMS flexível, você reduz esse tempo inoperante e também os “custos escondidos”, analisando que sua equipe utilizará uma plataforma com um tempo de vida útil muito maior e que estará sempre a acompanhar as modernizações de sua infraestrutura logística. Sendo assim, lembre-se sempre de observar se o sistema possui tal versatilidade.

 

Um WMS moderno como você

Em suma, um WMS flexível é uma solução que está pronta para lidar com as novas demandas do mercado e enfrentar desafios logísticos com facilidade. Na atualidade é necessário se reinventar o tempo todo, e, caso sua plataforma não consiga acompanhar as suas inovações internas, invariavelmente, ficará para trás.

O WMS HighJump, da Otimis, é um sistema de gerenciamento de armazéns completo, e que se destaca no mercado justamente por ser flexível e oferecer upgrades simplificados, que preservam suas configurações e personalizações mesmo após a atualização de novas versões. Além disso, a solução pode ser integrada com uma série de softwares e protocolos de automação, adaptando-se aos seus processos com facilidade.

Quer saber mais sobre como o nosso WMS HighJump pode ajudá-lo a enfrentar desafios no gerenciamento logístico? Então clique aqui e aprenda tudo sobre essa inovadora solução!

> Deixe seu comentário

Entre em contato
+55 47 3036 7800 (SC)
+55 11 3027 4197 (SP)
+56 2 2840 5916 (CHILE)
otimis@otimis.com

Newsletter

Gostaria de receber nossas novidades no seu email?